quarta-feira, 29 de julho de 2009

QUEM FOI MESTRE SOKAKU TAKEDA


Capitulo II


Quem foi mestre Sokaku Takeda

Neste 2º capitulo da série nas pegadas do Hapkido, iremos saber sobre a vida desse que em sua época foi um dos lutadores mais respeitados e temidos do Japão mestre Sokaku Takeda.

Mas quem foi Sokaku Takeda e o que tem a haver com a história do Hapkido?

Com certeza você deve conhecer a história de quem criou o Hapkido, ou pelo menos deve ter ouvido falar... Tanto que até hoje existe a seguinte duvida:


Quem criou o Hapkido foi mestre Young Sool Choi ou foi mestre Ji Han Jae?

Mas esse é um tema para um futuro capitulo da história do Hapkido. Vamos voltar no tempo e nos lembrar da época na qual iniciamos nossos treinos. Assim como você pode estar dando seus primeiros passos no Hapkido, um dia todos nos fomos faixas brancas...

Lembra-se que a sua direita ou a sua frente sempre havia um faixa mais graduado que você?

Em questão a isso vamos deixar esses dois magníficos mestres para uma outra oportunidade e vamos nos focar naquele que estava à frente dessa história.

Podemos dizer que mestre Sokaku Takeda é a arvore genealógica do Hapkido.

Na entrevista de mestre Young Sool Choi na edição de Junho do BLOG HAPKIDO SÉRIO. Mestre Choi disse que foi acolhido por mestre Sokaku Takeda no Japão quando ainda era criança.


Homem de pequena estatura e que sempre usava o Hakamá, espécie de calça muito larga utilizada geralmente nas artes marciais tradicionais japonesas, mestre Takeda era muito conhecido e temido em sua região.

Mestre Sokaku Takeda nasceu em 10 de Outubro de 1859 em Aizy, terra dos guerreiros mais ferozes do Japão, onde homens mulheres ou crianças eram animados de um espírito guerreiro muito vivo. Descendente de uma família de samurais, Sokaku Takeda era o segundo filho de uma família de quatro irmãos ensinado a lutar com as mãos por seu severo pai desde de cedo.


Quando se deu a Restauração Meiji, em 1868, Sokaku Takeda tinha nove anos. Em 1876, quando tinha dezessete anos, os samurais perderam o direito de usar o último símbolo de sua classe de guerreiros, qual seja o porte de suas espadas.


Essa modificação do regime político teve como consequência o fato de que numerosos samurais se encontraram sem emprego, ainda que o estado lhes desse uma pequena pensão. As antigas formas de combate tornaram-se obsoletas, numerosos sistemas de artes marciais tombaram no esquecimento, enquanto outros transformaram-se em sistemas educativos. O aspecto de auto-defesa foi privilegiado em detrimento da aprendizagem de técnicas mortíferas, que tinha sido até então a prioridade das escolas de artes marciais.

O que se vê então é os dojos (academias) levantarem o véu que cobria seus segredos e se abrirem a um público vasto. Os antigos dojos de Jujutsu (antigas escolas japonesas de lutas) voltam-se para uma atividade mais esportiva. O exemplo mais conhecido é o Judo. Paralelamente, também os samurais diversificaram seus interesses e suas atividades. Começaram a ocupar-se do comércio, setor que estava desprezado há centenas de anos. Encontramos ainda hoje sociedades prósperas, criadas por esses novos "homens de negócios".

Sokichi Takeda, pai de Sokaku Takeda, era um membro importante do forte clã Aizu. Havia participado e se destacado em numerosas

batalhas durante sua vida, entre elas a batalha de Tobo-Fushimi em Kyoto, e a batalha do castelo de Aizu-Wakamatsucho.

Era portanto conhecedor das artes da guerra onde também era expert na arte da lança da escola Hozoin, o bastão e o Kenjutsu (esgrima japonesa) mas preferia o Sumo. Sokichi Takeda foi um lutador de sumo bem sucedido, onde alcançou o segundo nível mais alto isso de uma arte de mais de 1000 anos.

Assim, Sokaku Takeda por suas origens, foi naturalmente educado dentro da tradição dos antigos valores feudais... Infelizmente em uma época em que o Japão, com a restauração Meiji vivia justamente sua revolução silenciosa que devia, segundo seu governo, aproxima-se do Ocidente.

As artes marciais entraram na vida de Takeda muito cedo, através das educações de seu pai, que o introduziu aos treinamentos com armas. Sokichi Takeda ensinou-lhe o que sabia: a lança, o (bastão longo) e o Kenjutsu da escola Ono Há Itto Ryu, desejando ainda que ele aprendesse a ler e a escrever, porque acreditava que isso iria lhe servir no futuro.

Sokaku Takeda, tinha um temperamento voluntarioso precoce para sua idade, teimou em recusar-se a ir à escola. Como ele se obstinava a não querer aprender, seu pai resolveu forçá-lo, ele tinha treze anos. Conseguiu convencer seu pai de sua vontade de estudar como uchi deshi (termo japonês para treinar em regime de tempo integral) com Kenkichi Sakukibara, que ensinava em Tokyo.

Sokichi Takeda era amigo pessoal desse célebre mestre e pôde portanto recomendar-lhe seu filho a treinar. Foi assim que durante três anos, ele estudou a arte do Jikishinkage Ryu dojoescola tradicional da arte marcial japonesa de armamentos, como o Kenjutsu, o Bô, a lança, o arco e flecha, o Kusarigama (foice e corrente) e a Naginata (alabarda).

Aos dezesseis anos, em 1875, Sokaku Takeda havia se tornado um temível combatente, e suas habilidades eram colocadas à prova. Nesse ano, surpreendido por alguns homens em uma emboscada, conseguiu se salvar golpeando as pernas de cinco ou seis de seus agressores. No ano seguinte, foi atacado por três bandidos, onde matou um e os outros dois fogem seriamente feridos.

Esse tipo de façanha começou a inquietar seu pai. Assim decide que era melhor que ele se tornasse monge. Envia-o para Chikanori Hishono, o chefe do clã Aizu. Ele havia tomado a decisão, depois que os membros de sua família tinham sido dizimados pelas guerras precedentes, de se retirar para o templo Tsutsukowake, em Fukushima.


Takeda concorda, mas não demora mais que duas semanas para decidir que iria tornar-se Musho Shugyosha, indo de dojo em dojo para aprender com diferentes mestres. Foi assim que chegou a Osaka e estudou espada com outro

célebre mestre Momonoi, amigo de Kenkichi Sakakibara.

Ele viaja e aprende o que lhe interessa. Até que em uma de suas viagens pelo Japão, encontra um expert em Karatê. Decide então ir para Okinawa onde, durante dois anos, treina junto a diferentes mestres. Em 1880, passou a portar nas costas, uma espada de grande valor forjada por um mestre célebre, Kotetsu,. Apesar da proibição editada em 1876 pelo governo, que havia suprimido o privilégio do porte de espadas, reservado aos samurais.

Foi nesse ano que ele se bateu sozinho contra uma quantidade grande de pedreiros e trabalhadores de terraplenagem. Matou vários e foi preso pela polícia. Após o inquérito, pôde provar que eram bandidos. Foi solto, mas sua preciosa espada foi confiscada.

Em Junho de 1881 encontrou-se com o mestre Tanomo Saigo, onde seria determinante na evolução das artes marciais no Japão. Tanomo Saigo era herdeiro e detentor da tradição da arte Aiki Jujutsu, onde ele havia escapado com vida das batalhas travadas do clã Aizu.

Tanomo estava à procura de um herdeiro digno para sua arte e começou a procurar alguma pessoa digna para

receber

as tradições de sua arte.

Tanomo Saigo já havia passado alguns de seus conhecimentos ao seu aluno Shida Shiro, praticante muito dedicado e com grande talento. Mas Shida Shiro também era envolvido a escola Kodokan de Judô e foi instrutor assistente de Jigoro Kano (fundador do Judô).





Em um torneio aberto em 1889 Shida Shiro foi o grande campeão derrotando todos seus adversários. Shida Shiro começou então a sofrer pressões, de um lado Tanomo Saigo que queria que seu discípulo continua-se a manter a tradição, ensinado as técnicas de Aiki Jujutsu, e não que explora-se seu talento a modalidades de competição. E do outro lado havia o grande respeito que Shida possuía por Jigoro Kano, desta forma Shida optou por uma das saídas mais políticas possível, abandonando ambas as técnicas de Aiki Jujutsu e Judô.

Tanomo Saigo, ao saber que Sokaku Takeda era membro do clã Aizu e neto de Soemon Takeda, pai de Sokichi Takeda na qual conhecerá no passado. Decide então ter a escolha perfeita, transmitir seus conhecimentos secretos a Sokaku Takeda , que já era grande espadachim e artista marcial.

Tanomo Saigo disse-lhe um dia: “A vida do sabre está terminando. O mundo está mudando. É preciso mudar também. Você tem que aprender a arte do combate com as mãos nuas se quiser que sua escola sobreviva”.


No princípio Takeda recusou, depois acabou por aderir à visão de Saigo e empreende seriamente o estudo do método Oshikiuchi, (conjunto de artes marciais, especializadas para uso em situações formais em que o uso de armas é restrita) ensinado por Saigo.


Após de mais de 10 anos de ensinamentos, Tanomo Saigo aconselha Takeda “O caminho da espada acabou, daqui a diante faça com que estas maravilhosas técnicas sejam conhecidas em todo lugar".


Takeda cria sua própria escola chamada Daito-Ryu. Cumpriu fielmente os anseios de Tanomo, excursionava por todo o Japão ensinando as técnicas que ele então aprimorou e denominou como "Daito Ryu Aiki-jujutsu". Em suas viagens tornou-se comum o habito de desafiar a todos aqueles que despontavam como grandes guerreiros. O mais interessante era que Takeda desafiava seus adversários, no armamento em que seu oponente era mais habilidoso.

Ou seja, se seu oponente era bom com a espada, ele lutava contra a espada, se era bom com a lança, o fazia com a lança. E assim nunca perdia um desafio, passou a ser conhecido como opequeno demônio do clã Aizu”.


Apesar de sua dedicação ao ensino, ele nunca montou um dojô oficial, preferindo a carreira de mestre itinerante. Sempre após vencer os lutadores de cada região passava ele um tempo neste lugar ministrando aulas de sua arte. O curioso é que ele cobrava por cada técnica que ensinava, logo poucos tinham a oportunidade de treinar com ele durante um longo período.


Sokaku Takeda levou uma vida errante durante toda sua existência. Sua reputação havia lhe aberto às portas da polícia e esta apelou a ele em diversas vezes para que resolvesse certos assuntos delicados e para que formasse alguns policiais. Poucos foram os privilegiados a conviverem por tanto tempo recebendo os ensinamentos de mestre Sokaku Takeda como seus futuros alunos Young Sool Choi (fundador do Hapkido) e Morihei Ueshiba (fundador do Aikido).


Takeda passou um período a ensinar no norte do Japão e se instalou durante certo tempo em Hokkaido. Ensinava em uma sala de um albergue em Engaru, quando em 1915 Morihei Ueshiba teve a sorte de encontrá-lo. Ueshiba foi seduzido pelo valor técnico desse mestre que dava os cursos na forma que hoje chamamos de estágios. Morihei Ueshiba se inscreveu num deles por um período de dez dias e depois renovou sua inscrição. Em seguida, ele treinou o mais freqüentemente possível com o mestre e o convidou à sua própria casa, onde se ocupou dele como um discípulo servindo a seu mestre.

Em dezembro de 1919, Ueshiba recebe um telegrama informando que seu pai estava gravemente doente. Doa sua casa a seu mestre e deixa Hokkaido em direção a Tanabe, sua aldeia natal, para encontrar seu pai. Durante sua viagem de retorno encontra um outro mestre Onisaburo Deguchi (instrutor religioso espiritual). Ainda que Ueshiba tenha ficado muito feliz em aprender as técnicaa de Sokaku Takeda, a personalidade deste último mestre poderia satisfazer a sede de espiritualidade que existia nele. Paralelamente, as exigências do mestre começaram a pesar.


Com a concordância de Deguchi, Ueshiba constrói um dojo e, com a idade de trinta e seis anos, começa a ensinar o budo (filosofia das artes marciais) aos membros da Omotokyo – Kyu (escola religiosa japonesa). A partir desse período, pouco se sabe da vida de Sokaku Takeda durante os dezoito anos que se seguiram. Sabe-se que ele se casou e teve seu filho Tokimune Takeda.

No final de abril de 1922, Sokaku Takeda chega a Ayabe com sua família. Não se sabe se ele foi convidado ou não, mas passou a ensinar durante quatro meses o Daito Ryu Aiki Jujutsu.


Diz-se que o encontro entre os dois mestres de Ueshiba foi desastroso. Deguchi, ao ver Takeda, afirma: "Este homem exala sangue e violência" e aconselhou Morihei Ueshiba a separar-se dele.

Sokaku Takeda deixou Ayabe em setembro de 1922, após ter concedido a seu aluno um certificado de mestre de Daito Ryu. A partir de então, os encontros entre ele e seu aluno se espaçariam. Sokaku Takeda continuaria sua vida errante, ministrando seus estágios, enquanto seu aluno, após instalar-se em Tokyo, ensinava Daito Ryu Aiki Jujutsu.


Ainda que as relações entre os dois mestres fossem se distanciando, Sokaku Takeda visitava de vez em quando seu aluno em Tokyo.

Em 1936 marcará a ruptura definitiva entre os dois homens.Quando Morihei Ueshiba ensinava em Osaka, Sokaku Takeda chegou sem aviso e declarou que ele estaria qualificado para ensinar o Daito ryu, e pode fazer parte do seu seleto número de alunos. Como consta no livro de assinaturas da família Takeda. Livro esse que traz a assinatura de alunos que obtiveram os ensinamentos da família Takeda ao longo dos anos.

A partir de então Ueshiba mudará o nome de sua disciplina para Aikido. Tornando uma relação muito próxima entre arte marcial e conceitos religiosos orientais.


A participação de mestre Young Sool Choi, na vida de Sokaku Takeda ocorreu pelo contato de Wadanabi Kintaro amigo próximo de Takeda. Wadanabi era monge em um templo budista na cidade de Kyoto, antiga capital imperial no Japão. Hoje com mais de 1.600 templos budistas.

Aproximadamente no ano de 1913, apresentado por Wadanabi, Sokaku Takeda veio a conhecer Young Sool Choi. Um garoto de 11 anos de nacionalidade coreana, sozinho no país que assim como Takeda quando garoto, recusava-se a ir a escola, e tinha como grande vontade ser um lutador de artes marciais. Influencia essa criada através das pinturas de guerra nos muros do templo em que vivia.

Não se sabe certamente o motivo, mas Takeda levou o garoto em sua casa e escola situada na montanha Shin Su, na região de Ikeda Japão. Acredita-se que Young Sool Choi, não teve vida fácil pela aceitação de Takeda em sua casa, onde o garoto coreano passou a ser uma espécie de empregado.

Realizava as tarefas matinais, em troca de abrigo e alimentação. Possivelmente para o garoto, poder conviver com um mestre de grande respeito e temido através de seus inúmeros desafios. Criou no garoto uma admiração e um respeito muito grande por aquele homem.

Não se sabe ao certo como Young Sool Choi, passou a receber os ensinamentos de Sokaku Takeda nas artes marciais. Choi seguiu mestre Takeda por diversas localidades, tendo treinado por muitos anos sob a sua supervisão, aonde mais tarde veio a atingir o grau de instrutor assistente da escola Daito Ryu Aiki Jujutsu.

Possivelmente Choi foi um dos alunos que mais esteve presente nas viagens e apresentação de mestre Takeda. Onde sempre se fez necessário à presença de um Uke (aquele que recebe as aplicações técnicas) para uma demonstração de golpes.

Após longos anos acompanhando Takeda. Acredita-se que o mestre tenha encontrado em seu fiel ajudante, atributos técnicos e a capacidade em poder passar seus conhecimentos secretos da escola de Daito Ryu. Lembrando assim dos conselhos de seu antigo mestre Tanomo Saigo.

Anos mais tarde após a derrota da segunda guerra mundial, mestre Takeda aconselhou seu discípulo Young Sool Choi, que fosse embora do Japão e volta-se a sua terra natal Coréia. Pedindo que carrega-se com ele todos os ensinamentos da escola Daito Ryu, e passa-se todo o conhecimento a diante, para outras pessoas. Não deixando assim, a técnica morrer apenas com mestre Sokaku Takeda e Young Sool Choi. Pois Takeda não sabia se seus outros alunos haviam sobrevivido à guerra.

Young Sool Choi ao retornar à Coréia, reuniu conhecimentos necessários para criar o Hapkido, e com o auxilio de seus alunos, a arte se repercutiu pelo país e pelo mundo.

Existem muitas histórias de façanhas feitas por Sokaku Takeda, entre elas:

Certa vez mestre Takeda estava num banho público, quando foi atacado por uma gangue de bandidos. Longe de sua espada e enrolando uma toalha, canalizou sua energia, seu Ki (energia interna). Takeda derrotou a todos com golpes certeiros e aplicações de torções e estrangulamentos. Deixando-os inconscientes e com várias costelas quebradas.

Existia na região em que morava um perigoso criminoso que roubava, matava e agredia os moradores sem que a policia local conseguisse prendê-lo. Um dia ele desapareceu subitamente. Intrigados, policiais vasculharam a região por dias até encontrar o seu corpo atirado ao lado da trilha que mestre Takeda utilizava para voltar para casa toda noite.

Takeda participou de dezenas de combates mortais contra criminosos e mestres de outras artes marciais que o desafiavam. Sua invencibilidade nutria muitos rancores entre os lutadores da época.

Mas mestre Takeda era um samurai a moda antiga. Dizia ele: “Um verdadeiro praticante de budô segue os outros. Andar na frente de alguém equivale a ser morto

Antes considerado uma arte secreta, mestre Sokaku Takeda difundiu o Daito Ryu Aiki Jujutsu por todo o Japão. Ministrando seminários em diversas localidades.

Ele continuou a ensinar Daito Ryu Aiki Jujutsu até sua morte em Amori em 1943. Com 83 anos de idade, voltando de um de seus seminários, o grande mestre Sokaku Takeda faleceu repentinamente. Alguns diziam que após a derrota do Japão na segunda guerra mundial, Takeda por vergonha e humilhação da derrota, como protesto deixou de se alimentar e assim adoecer.

Talvez como os antigos guerreiros samurais. Onde não suportando a vergonha da derrota, tiravam sua própria vida como sinal de honra e respeito ao seu código de conduta chamado de bushido (código de honra dos samurais).

Durante sua vida, Sokaku Takeda teve diversos alunos, alguns por curto e longo tempo. Dentre elas existiam pessoas notáveis como por exemplo, diversos almirantes e generais, o primeiro ministro do Japão em duas ocasiões. Todos esses alunos tiveram que assinar seus nomes no livro de matrícula de mestre Takeda, que existe até hoje.

Fato esse, que não consta o nome de mestre Young Sool Choi no livro. Nem seu nome em japonês Yoshida Assao dado pelo mestre Takeda no período em que viveu com ele.Possivelmente no livro de assinaturas consta o nome de pessoas importantes e de prestigio, sendo que não seria de bons olhos na época, ter a assinatura de um estrangeiro no livro. E consecutivamente não se criar o rotulo de traidor. Por ter ensinado a arte de guerra japonesa a um gaijin (forasteiro).

Na realidade Sokaku Takeda representa a ligação entre o nosso tempo e o tempo dos guerreiros samurais. Foi ele na verdade quem abriu as portas para o grande publico, a oportunidade de conhecer e praticar uma arte de centenas de anos, que antes era secreta e fechada a somente aos nobres do clã Aizu.

Obviamente que mestre Young Sool Choi ao voltar à Coréia. Absorveu conhecimentos de outras artes coreanas. Mas a influência que a escola de Daito Ryu exerce sobre o Hapkido é muito forte, como podemos ver nas aplicações de torções, imobilização, pontos vitais e nas inúmeras aplicações técnicas. Dentre elas as execuções de golpes com faixa. Como um dia mestre Takeda realizou com uma simples toalha de banho.

Mas graças à atitude e o caráter de seu aluno Young Sool Choi, convenceu seu mestre Sokaku Takeda a enxergar para além das barreiras da nacionalidade. Como uma vez o fizera ao ensinar um garoto que se tornou um homem, a sua arte aquem não era do seu clã. Graças à fidelidade de Choi e humildade de Takeda, os ensinamentos da escola de Daito Ryu atravessaram os mares, onde ajudou a construir e a cria a arte que hoje e mundialmente conhecidacomo Hapkido.

Veja abaixo alguns vídeos com demonstrações da escola Daito Ryu Aiki Jujutsu e faça suas comparações ao Hapkido.


No próximo capitulo, nas pegadas do Hapkido iremos abordar a vida do Fundador do Hapkido mestre Young Sool Choi.

Aguarde.

Editor - Renato Santos

sexta-feira, 24 de julho de 2009

8º FESTIVAL DE HKD / PERUÍBE

Vem ai

Será realizado no dia 23 de agosto de 2009, o 8º Festival de Hapkido Interestilos 2009, realizado pela Federação Paulista de Hapkido e pela Associação de Hapkido Hoi Jeon Moo Sool de Peruibe.

O evento contará com a presença de grandes mestres de diversos estilos de Hapkido do Brasil inteiro.

Haverá também a realização do 1º Seminário de Kum Sool Do 2009, realizado pela Associação de Hapkido Hoi Jeon Moo Sool de Peruibe e ministrado pelo Mestre Alfredo Carvalho (5ºDan).

O evento conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Peruibe e pelas lojas Pernambucanas.

Para maiores informações, visite o site oficial do evento: www.hapkido2009.tk


terça-feira, 21 de julho de 2009

MELHOR FOTO DE HAPKIDO DO MÊS





Já esta aberta à votação para a melhor foto de Hapkido do mês de Agosto

Você tem a melhor foto de Hapkido?


Se além da arte do Hapkido você também aprecia uma boa fotografia.

O Blog Hapkido Sério criou um espaço para você.

Se você tem uma excelente fotografia sua, do seu Professor, seu Mestre ou de seus amigos ou filhos, executando uma boa técnica de Hapkido ou simplesmente em pose ou postura.


Iremos publicar essa foto no Blog Hapkido Sério, junto com as informações de sua academia e sua associação ou federação.


Faça como os esses leitores do blog que enviaram suas fotos e já estão concorrendo com a melhor foto do mês de Agosto.



















Participe enviando suas fotos e votando na enquête da barra vermelha ao lado.


Para participar é muito fácil.

Você deverá mandar sua foto com a seguinte mensagem:

Hapkido foto do Mês

para o email

bloghapkidoserio@hotmail.com

No próprio email, você deverá deixar as informações do seu nome, pessoa na foto, cidade, academia, gremiação, etc.


As 4 melhores fotos serão selecionada para votação onde você e seus amigos poderão votar na melhor foto do mês no próprio Blog .


A fotografia vencedora permanecera por 15 dias na página principal do Blog Hapkido Sério junto a suas informações como destaque do mês.

Participe demonstre seus dotes de Hapkidoista no Blog de Hapkido mais lido e acessado do Brasil.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

3º FESTIVAL DE HAPKIDO SOL NASCENTE


A cidades de Lauro de Freitas foi tomada por um festival de feras do Hapkido na Bahia.

Onde foi realizado no dia 29 de Março de 2009 o 3º FESTIVAL DE HAPKIDO SOL NASCENTE no Ginásio de esportes e lazer da cidade.


Lauro de Freitas é um município em ascensão do estado da Bahia, compõe a região metropolitana de Salvador e faz parte do chamado "Litoral Norte", onde abriga moradores famosos com o pugilista Acelino "Popó" Freitas, a apresentadora Scheila Carvalho, o músico Daminhão Experiença, entre outros cantores e políticos famosos.


Lauro possui um litoral de seis quilômetros banhados pelo Oceano Atlântico, divididos em três praias: Buraquinho, Praia de Ipitanga e Vilas do Atlântico.

Localizada na praça principal da cidade, a Igreja Matriz de Santo Amaro de Ipitanga é o mais representativo monumento arquitetônico. Datada do final do século XVII a igreja do padroeiro localiza-se em um dos pontos mais altos do município e com a sua festa em janeiro onde ocorre a lavagem, a procissão e a missa solene torna-se o maior evento religioso local e importante atrativo turístico com a participação de baianas típicas.

Mas em Março foi o dia do FESTIVAL DE HAPKIDO SOL NASCENTE. Evento esse que contou com a participação de várias academias e associações de grande importância nacional.

Havendo também a presença de autoridades municipais e com a presença de grandes mestres de outras modalidades esportivas prestigiando o evento.

O evento obteve a parceria da prefeitura, e o apoio da secretaria de esporte e lazer da cidade de Lauro de Freitas. Mas o grande idealizador e esforço desse trabalho ficaram por conta da ASSOCIAÇÃO SOL NASCENTE DE HAPKIDO.


Entidade essa situada na própria cidade do festival, tendo como seus representantes graduados Mestre Ricardo Nery, Professores Arles, Gerson, Miriam e Professor Valdivino Rodrigues

presidente da Associação Sol Nascente de Hapkido.




Já pelo terceiro ano consecutivo, o festival teve como objetivo a interação das academias e clubes de Hapkido. Contando com a paticipação de 200

hapkidoistas, onde esses atletas deram um show de apresentações técnicas de

quedas, rolamentos, torções, defesa-pessoal, armamento, quebramento e lutas individuais.



O 3º Festival de Hapkido

Sol Nascente mais uma vez foi um sucesso, onde a cada ano a organização do evento e os próprios atletas se superam.



Dando um exemplo de dedicação e amor ao Hapkido.


Veja abaixo 2 vídeos do festival




Click nas camisetas abaixo e veja + vídeos do festival

Slide com fotos do festival

O BLOG HAPKIDO SÉRIO agradece o esforço e aguardamos que no ano de 2010 voltemos a divulgar o próximo festival de hapkido sol nascente.


Parabéns aos organizadores do festival pelo empenho e dedicação ao Hapkido. Parabéns aos atletas presentes no festival, pelo show de determinação e garra.


Organização

Editor - Professor Renato Santos